quarta-feira, 20 de junho de 2012

Clichê do amor.

Tumblr_m4lcdiwegm1r0bf1eo1_500_large

Amor
(latim amor, -oris)

1. Sentimento que induz a aproximar, a proteger ou a conservar a pessoa pela qual se sente afeição ou atração; grande afeição ou afinidade forte por outra pessoa ). 
  2. Sentimento intenso de atração entre duas pessoas. = PAIXÃO


Amor. Love. Amour. Amore. Amare. Lieben.

      Há quem diga que o amor não se descreve, se sente. Há quem insista que o amor, quando descrito, se limita. Sem filosofias baratas, ou clichês de Clarice e Caio Fernando, o amor pode até não ser descritível, mas dá pra ver onde ele se encontra.
      Amor é mais que uma fotinho da pessoa amada, abaixo da sua, com a legenda "em um relacionamento sério"; é mais do que um bilhão de fotos ou um álbum dedicado em uma rede social qualquer. Amor é não precisar mostrar pro mundo e afirmar piamente o que se sente pelo outro quando na verdade isso só compete ao casal. Amar é respeitar as suas diferenças e as do próximo, seus gostos e os do outro; adquirir hábitos novos só pela pessoa. E não me venha com argumentos pequenos apontar na minha cara e dizer que quando alguém te ama, te aceita como você é. Não. Quando amamos, mudamos. Mudamos em função do outro, e nem sequer notamos. Mas só depois é que percebemos o quanto mudanças podem te fazer crescer.
      Amar não é precisar provar que se ama, e sim provar quando precisa. O amor não é a saudade por não ver o outro há um dia, uma semana ou um mês; amar é sentir saudades até quando se está junto. 
     Não precisa se amar, para amar. Justamente o contrário: é amando que a gente se ama. Amar para se amar, se encontrar e se aceitar.
       E de que adianta eu vir aqui e tentar definir esse sentimento? O amor sabe, sabe mais que a gente. 



Beijos e me liga para dizer o que você acha do amor :*

PS: Criatividade pra quê quando se pode ser clichê, não é mesmo?
PS2: Comente, deixe sua marquinha aqui :)